O Profeta da Misericórdia Site

Liga do Mundo Islâmico - Organização Mundial para Apresentar e Apoiar o Mensageiro de Deus

mohammad

Foi uma situação muito difícil para os companheiros quando viram

no ano de Hudaibiya (ano 6 da Hégira) seu líder chorar copiosamente

perante o túmulo da mãe, Ámina Bint Wahb.

Sulaiman Ibn Buraida, baseado em seu pai, relatou que o Profeta (Deus

o abençoe e lhe dê paz) foi, um dia, no ano de Hudaibiya até um túmulo.

Ele sentou e o sentimento de misericórdia fluiu de seu coração. Chorou

e disse, com os olhos cheios de lágrimas: “Este é o túmulo de Amina

Bint Wahb. Pedi autorização ao meu Senhor para visitar o seu túmulo

e Ele me autorizou. Pedi autorização para pedir perdão por ela, e me

negou. Senti a sua amabilidade e, por isso, chorei.”815

Abdullah Ibn Mass’ud (que Deus o tenha em Sua glória) relatou que o

Profeta (Deus o abençoe e lhe dê paz) saiu um dia e saímos com ele até

chegarmos aos túmulos. Ele nos ordenou sentarmos e sentamos. Ele foi

andando no meio dos túmulos até chegar a um deles. Sentou ao lado

e confidenciou-lhe algo demoradamente. Então, a sua voz chorosa se

elevou. Choramos com ele. Então, o Profeta (Deus o abençoe e lhe dê

paz) foi até nós e foi recebido por Ômar Ibn al Khattab (que Deus o

tenha em Sua glória) que perguntou: “O que o fez chorar, ó Mensageiro

de Deus? Fez-nos chorar e ficamos aflitos.” Ele pegou na mão de Omar

e nos chamou. Fomos até ele. Disse-nos, com piedade: “Ficaram aflitos

com o meu choro?” Respondemos: “Sim, ó Mensageiro de Deus.” Ele

fez a mesma pergunta duas ou três vezes. Então, disse: “O túmulo que

me viram confidenciar a ele é o da Amina Bint Wahb. Pedi autorização

ao meu Senhor para visitar o seu túmulo e Ele me autorizou. Pedi

autorização para pedir perdão por ela, e me negou. Senti o que o filho

sente de amabilidade pela mãe e isso me fez chorar.”816

Um dos companheiros disse: “Nunca vi tanto choro como naquele dia.”817

Nesta visita ao túmulo de sua mãe, teve muitas lembranças do passado...

Recordou os ferimentos do passado e as lembranças inocentes de sua

infância

E os sentimentos terríveis da orfandade o envolveram.

E o coração ferido sentiu a saudade e a tristeza.

paz) foi até nós e foi recebido por Ômar Ibn al Khattab (que Deus o

tenha em Sua glória) que perguntou: “O que o fez chorar, ó Mensageiro

de Deus? Fez-nos chorar e ficamos aflitos.” Ele pegou na mão de Omar

e nos chamou. Fomos até ele. Disse-nos, com piedade: “Ficaram aflitos

com o meu choro?” Respondemos: “Sim, ó Mensageiro de Deus.” Ele

fez a mesma pergunta duas ou três vezes. Então, disse: “O túmulo que

me viram confidenciar a ele é o da Amina Bint Wahb. Pedi autorização

ao meu Senhor para visitar o seu túmulo e Ele me autorizou. Pedi

autorização para pedir perdão por ela, e me negou. Senti o que o filho

sente de amabilidade pela mãe e isso me fez chorar.”

 

 

 

 

 

 

816

Um dos companheiros disse: “Nunca vi tanto choro como naquele dia.”

 

817

Nesta visita ao túmulo de sua mãe, teve muitas lembranças do passado...

Recordou os ferimentos do passado e as lembranças inocentes de sua

infância

E os sentimentos terríveis da orfandade o envolveram.

E o coração ferido sentiu a saudade e a tristeza.

 

imagem seleccionada

muhammad

Get Mercy toolbar!